terça-feira, 7 de julho de 2009



Cândida ou Monília é um fungo e a candidíase é por sua vez, uma micose. Além do corrimento espesso, tipo a nata de leite, outros sintomas vêm no pacote: como a coceira e uma irritação intensa. Isto ocorre, quando o nosso organismo não está bem e resistência vaginal está baixa. Aí é um “Deus nos acuda”, porque essa disfunção é chata e coça uma infinidade! Alguns fatores podem causar esta micose:
antibióticos
gravidez
diabetes
infecções
deficiência imunológica
medicamentos como anticoncepcionais e corticóides A calça jeans ou roupas muito apertadas de tecidos como lycra impedem a ventilação nessa área, levando à fermentação do muco natural, uma situação propícia para a instalação de fungos e bactérias. Além da secreção natural, um esperma espertinho pode ficar depositado na vagina. Segundo especialistas, cerca de dois terços do sêmen ejaculado pode ficar coagulado na mulher por até mais de 24 horas depois da relação sexual. Um mecanismo da natureza para facilitar a gravidez. Contudo, a recomendação dos médicos é unânime: não usar roupas que comprimam a região genital. As calças não precisam ser necessariamente abolidas, mas os tecidos devem ser leves e adequados à temperatura. E outro detalhe: por mais atraente que seja uma lingerie de lycra, a melhor alternativa para a saúde e bem-estar são as calcinhas de algodão. Mas, lembre-se: elas devem ser lavadas sempre com sabonete neutro. Será que tenho candidíase? O diagnóstico é clínico, através dos exames laboratoriais e do famoso papanicolau.O tratamento depende da causa do corrimento que é analisado pelo seu médico ginecologista. Em algumas situações, o tratamento dos corrimentos crônicos necessita da colaboração da mulher - única responsável por "descobrir" a causa disso e fazer uma investigação de seus hábitos.Nem sempre o tratamento é realizado com remédios, mas com mudança de hábitos e de roupas também. Além disso, em alguns corrimentos é imprescindível o tratamento do parceiro para evitar a possibilidade de reinfecção. Saiba como evitar Os corrimentos vaginais são apontados como um dos problemas mais freqüentes entre as mulheres. Mas, algumas medidas simples podem ajudá-la a evitar desconfortos e chateações: Inimigos da vagina
Use sabonete neutro ou produtos apropriados para a higiene da região genital. Evite os sabonetes comuns ou que contém creme hidratante. Esses são ótimos para a pele, mas inimigos da vagina.
Passe longe dos desodorantes íntimos e produtos como talcos e perfumes.
Nada de excessos, como lavagens exageradas na região genital, porque podem retirar a proteção natural da vagina.
Use roupas leves e que não sufoquem a região genital.
Dê férias ao uso excessivo de tecidos sintéticos e ao jeans.
Prefira calcinhas de algodão à lycra.
Lave as calcinhas com sabonete neutro. Esqueça amaciantes e água sanitária. E se usar por acidente, certifique-se de que não restaram resíduos dos produtos no tecido.
Seque a roupa íntima em locais secos e arejados, de preferência expostas ao sol. Não deixe as calcinhas secarem nos boxes do banheiro.
Evite ficar muito tempo com biquíni molhado. As bactérias amam!
A depilação deve ser feita de forma cautelosa. É preciso observar as condições de higiene do local que oferece o serviço e ter certeza de que a cera é descartável. Antes e depois da depilação é preciso fazer a limpeza da área para evitar a contaminação por germes.
Quando menstruar troque o absorvente quantas vezes forem necessárias. E a cada troca faça a higiene local.
Absorventes internos podem ser usados tranquilamente, desde que trocados com regularidade.
Papel higiênico colorido ou perfumado agridem a mucosa. Evite-os!
Jamais use duchas vaginais sem prescrição médica.
Não use o chuveirinho do vaso sanitário para lavar a vagina internamente. A água remove as bactérias e torna a área mais suscetível a infecções.
O lubrificante íntimo pode ser uma boa alternativa para manter a lubrificação da mulher durante a relação sexual.
Procure sempre um médico aos primeiros sintomas atípicos e nunca tome remédios por conta própria.
Faça uma visitinha ao gineco, pelo menos de seis em seis meses a um ano, para fazer os exames ginecológicos. A prevenção é o conjunto de todos os procedimentos durante a consulta, incluindo o bate-papo com o médico.
Experimente dormir sem calcinha, vez em quando, afinal é excelente para a região genital respirar. Fonte: UNIFESP
]

Um comentário:

  1. "Cândida ou Monília é um fungo e a candidíase é por sua vez, uma micose. "
    micose e fungo é a mesma coisa, porem´os medicos e dermatologistas dizem micose para não assustar muito seus pacienes.

    ResponderExcluir